sexta-feira, 30 de setembro de 2016

MOVIMENTO.







 









Jogos e Exercícios Sensório- Motores
São atividades com valor exploratório, pois são realizadas para explorar e exercitar os movimentos do próprio corpo, seu ritmo, sua cadencia e seu desembaraço, bem como os efeitos que sua ação pode produzir.

1 . Andar
  livremente, batendo palmas.
  para frente.
  de costas.
  com as mãos na cabeça ou na cintura.
  na ponta dos pés.
  encostando um pé à frente do outro.
  sobre diferentes tipos de linha traçados no chão: reta, curva etc.
  seguindo o contorno de figuras geométricas traçadas no chão com giz (quadrado, triângulo, círculo etc.).
  com as pernas abertas, sobre uma corda esticada no chão.
  procurando seguir determinado ritmo, que poderá variar do mais lento ao mais rápido (utilizar recursos como palmas, batidas de pé, coquinho etc., para marcar o ritmo).
  aos pares ou trios, de mãos dadas, seguindo um estímulo auditivo (uma música, por exemplo) ; cessando o estímulo, as duplas ou trios param. Repetir várias vezes.

2. Correr
  com as mãos na cintura ou na cabeça.
  rolando uma bola.
  chutando uma pedrinha ou um saquinho de areia.
  num pé só (como um saci).
  e parar bruscamente, a um sinal combinado.
  seguindo ritmo marcado por tambor, palmas etc.
  sobre uma linha traçada no chão.
  pisando sobre formas desenhadas no chão com giz (círculos etc.).
  desviando de obstáculos colocados no chão.
  em duplas de mãos dadas com o colega.
  ao lado do colega, sem lhe dar as mãos.
  estando atrás do colega, sem no entanto tocá-lo.
  em duplas ou trios, um atrás do outro, segurando no ombro do colega que está à sua frente.
  Corrida dos patos: correr de cócoras, com as mãos sobre o joelho e os braços flexionados, como se Corrida de gigantes: correr na ponta dos pés, com os braços levantados.
  Corrida do pé à frente: colocar um pé à frente do outro, o mais depressa possível.
  Corrida do transporte: correr em duplas, segurando o mesmo objeto (um banquinho, um balde etc.).
  Corrida do copo: correr, segurando um copo de plástico que contenha um pouco de água, procurando não derramá-la.

3. Levantar (o corpo, partes do corpo ou objetos)
  Deitados ou sentados, a um sinal combinado, levantar o corpo do chão ou da cadeira.
  Elevar os braços pelos lados (como se fossem asas), levantando-os e abaixando-os; até o alto da cabeça , bater palmas
  Deitados de costas, com pernas e braços estendidos,elevar os braços, movimentando-os para trás, para frente, para um lado e para outro.
  De costas para uma mesa, braços para trás, tentar apanhar um objeto que se encontre sobre ela. Levantá-lo, atrás do corpo, até a altura permitida pela mobilidade de seu braço; recolocá-lo em cima da mesa.
  Observação: o objeto deve ser inquebrável e flexível, de maneira a facilitar sua apreensão, como, por exemplo, objetos de espuma ou bonecas de pano.
  Levantar com os pés saquinhos de areia, feijão, ou milho.
  Em duplas, tentar levantar com a testa uma bola grande, que está sobre a mesa;

4. Transportar (puxando, carregando, empurrando, removendo, afastando, esvaziando, lançando, rolando)
  Carregar, de um local a outro previamente combinado, com o auxílio das mãos, um objeto (cadeirinha, banquinho, brinquedo).
  Puxar, até um local combinado, objetos mais pesados como, por exemplo, saquinhos com pedrinhas etc.
  Transportar no braço, sem o auxílio das mãos, roupa, caderno, jornal, uma folha de papel etc., até um local combinado.
  Transportar, com o auxílio do pé, objetos que possam se acomodar sobre ele, tais como: borracha, retalhos de tecido, saquinhos de areia, feijão, milho, alpiste etc.
  Transportar pequenos objetos a um local combinado, empurrando-os vagarosamente com os pés.
  Transportar na cabeça pequenos objetos (borracha, caderno, uma folha de papel etc.), até um local combinado.
  Empurrar uma bola com os calcanhares, levando-a de um lado para outro com leves impulsos.
  Passar água ou areia de um baldinho para outro, utilizando-se de copinhos etc.
  Em trio, transportar um colega sentado em uma cadeirinha; sentado sobre os braços de dois participantes (brincadeira de cadeirinha).
  Em fila, passar a bola do primeiro ao último participante (por cima da cabeça, por entre as pernas,pelo lado).

5. Saltar (pular)
  no mesmo lugar, com os dois pés juntos.
  com os dois pés juntos, para frente, para trás e para os lados.
  no mesmo lugar, com um pé só; revezar os pés.
  pular corda,
  Pular amarelinha sem pedra.
  com os dois pés(um pé só) juntos, sobre um bastão colocado no chão, para frente, para trás e para os lados.
  com as pemas abertas, sobre um bastão ou pequenos objetos colocados no chão (por exemplo: saquinhos de areia).
  de cima de um bloco (tijolo de construção) para frente, para trás, para um lado e para outro.
  Em duplas ou trios, lado a lado, e de mãos dadas, pular no mesmo lugar.
  Em duplas, frente .a frente, pular no mesmo lugar com as mãos no ombro do companheiro.
  Em duplas ou trios, pular no mesmo lugar, lado a lado, e abraçados pela cintura.
  Em duplas ou trios, um atrás do outro e com as mãos no ombro do colega da frente, saltar seguidamente até chegar a um determinado ponto; girar o corpo, dando meia-volta, colocar novamente uma das mãos no ombro do colega da frente e reiniciar o percurso.
  Em duplas e de mãos dadas, saltar uma corda parada.

6. Marchar
  Marcar passos no local, elevar ao máximo uma perna, depois a outra, acompanhando um estímulo sonoro (batidas com coquinho, palmas etc.); batendo forte só um dos pés.
  Marcar passos no mesmo lugar e, a um sinal combinado, mudar de posição (dando meia-volta, por exemplo); continuar marcando passo; movimentando os membros inferiores e superiores.
  Marchar de forma mais rápida, de acordo com um estímulo sonoro (batida de tambor, coquinho etc.).
  Marcha cadenciada com paradas bruscas: marchar enquanto durar um estímulo sonoro e parar imediatamente quando ele cessar; retomar a marcha logo que ele se reinicie.
  Marcha cadenciada com mudança de direção: marchar numa direção; a um sinal combinado, marchar
  em sentido contrário.
  Em duplas ou trios, marchar lado a lado, de acordo com um ritmo marcado por tambor, coquinho, palmas etc.,
7. Galopar
  livremente, montados num cabo de vassoura.
  em ritmo acelerado, com paradas repentinas,marcadas por um sinal combinado (palmas, apito etc.).

8. Lançar e pegar
  Lançar objetos (bolas etc.) a grandes distâncias, sem alvo definido; tendo em vista um alvo mais limitado (uma parede, por exemplo).
  Lançar uma bola de meia, tentando alcançar um alvo desenhado na parede e bem acima da altura dos participantes.
  Lançar uma bola de meia dentro de uma caixa de papelão, sapato etc.
  Jogar a bola na parede e tornar a pegá-la.
  Jogar a bola no chão e tornar a pegá-la.
  Jogar a bola para o alto e tornar a pegá-la.
  Jogar a bola no chão e rebatê-la.
  Brincar de encestar bolas.
  Em pares, lançar de um para o outro, uma bola ou um saquinho com areia, grãos etc.
  Dispostos em círculo, jogar a bola uns para os outros.
  Lançar uma bola para o alto e bater palmas uma ou mais vezes, antes de pegá-la novamente.

9. Chutar
  Dar pontapés em saquinhos de areia.
  Chutar bola.
  Chutar pedrinhas.

10. Atividades dígito-manuais
  Fazer movimentos de jogar beijos com a mão.
  Movimentar os pulsos para os lados, fazendo um gesto de adeus.
  Movimentar os pulsos, como um limpador de pára-brisas.
  Movimentar os pulsos para frente e para trás.
  Abrir e fechar as mãos, ora com as palmas voltada para baixo, ora para cima.
  Agarrar partes do próprio corpo (braço, dedos, coxa perna, tornozelo).
  Agarrar saquinhos de areia, amassá-los, bater com as mãos e os dedos e jogá-los de uma mão para outra
  Com a palma da mão sobre a mesa, levantar e abaixar cada dedo.
  Separar e aproximar os dedos, como um leque (fazer em diversas posições).
  Movimentar o polegar para frente e para trás.
  Girar o polegar.
  Girar cada um dos dedos separadamente.
  Tocar, com o polegar da mesma mão a ponta de todos os dedos sucessivamente; fazer o exercício ora
  com uma mão, ora com outra.
  Com as palmas das mãos unidas, separar e aproximar os dedos de uma mão aos dedos da outra mão, sem separar as palmas.
  Movimentar o indicador e o dedo médio no plano vertical, como se fossem um homem andando.
  Movimentar o indicador e o dedo médio no plano horizontal, como uma tesoura.
  Fazer movimentos de pinça com todos os dedos juntos.
  Fazer movimentos de pinça com o indicador e o dedo médio.
  Girar pequenas argolas com os dedos.
  Com a ponta dos dedos, levantar alguns fios do próprio cabelo.

11. Coordenação visomotora
  Sobrepor objetos: colocar os objetos uns sobre os outros (cubos de madeira etc.).
  Encaixar objetos: colocar, por exemplo, copos de papel de diferentes tamanhos um dentro do outro.
  Fincar palitos sobre base de isopor.
  Colocar pregadores de roupa em volta da borda de uma caixa de sapatos.
  Perfurar retalhos de plástico com palitos.
  Enfiar contas, macarrão ou canudinhos cortados, fazendo colares, pulseiras etc.
  Picar e repicar papel, palitos, gravetos etc., com os dedos.
  Cortar com tesoura: papel, barbante, diferentes fios e tecidos.
  Alinhavar

12. Explorar sons e movimentos e acompanhar ritmos lentos e rápidos
  Provocar sons com o próprio corpo: soprar, estalar a língua, estalar os dedos, bater os pés no chão, bater um pé no outro, bater palmas, bater as mãos no próprio corpo ou em objetos etc.
  Provocar ruídos com materiais disponíveis no momento: lápis, caneta, caderno, giz, cadeira (batendo,
  esfregando, puxando, arrastando etc.).
  Manipular objetos que provocam ruídos, batendo, sacudindo, raspando, amassando, apertando. Utilizar objetos tais como: latinhas contendo pedrinhas ou grãos, reco-reco, língua-de-sogra, folha de papel etc.
  Bater palmas ao som de uma canção; parar assim que ela termine.
  Dançar e parar sucessivamente, seguindo um estímulo sonoro (músicas e cantos).
  Variação: dançar seguindo ritmos lentos e rápidos.
  Acompanhar estruturas rítmicas simples, movimentando as mãos e os dedos: batendo palmas; estalando os dedos.

0 comentários :

Postar um comentário